terça-feira, 15 de outubro de 2013

1ª Temporada Meet You In Paris - 12º Cap: "Então que tal eu te ajudar a afastar seus problemas?"



Era Joe. Ali, parado em minha frente me olhando misteriosamente.
-Precisamos conversar. –Ele disse soltando um riso no canto do rosto. –Posso entrar?
-Claro. –Disse suspirando.
-O que houve? Seus olhos estão um pouco inchados.
-É que minha mãe ligou, fiquei com saudades, não consegui me controlar e acabei chorando. –Disse me emocionando ao lembrar de tudo aquilo.
-Calma Dems, vai ficar tudo bem. –Ele disse me abraçando. Então nos sentamos em minha cama.
-Eu sei, mas é que sinto tanto a falta de todos eles. E minha mãe disse que eu só vou poder voltar no Natal. –Eu disse me segurando para não chorar.
-Calma. Meu pai também não me deixou voltar para ver minha mãe. Nem mesmo no meu aniversário que está chegando... Nem na ação de graças. Ele acha que é perda de tempo viajar para ficar dois dias.
-Seu aniversário também está chegando?
-Sim. Dia 15 desse mês, e o seu?
-Dia vinte. –Eu disse sorrindo e ele também sorriu.
-Quem sabe a gente não comemora junto. –Ele disse tentando me animar, e estava meio que funcionando, então comecei a lembrar do que aconteceu noite passada.
-Enfim, sobre o que você queria conversar?
-Ah... Ontem à noite, o que exatamente aconteceu? Porque eu apenas me lembro de ver você saindo correndo do quarto. Eu te fiz algo? Te disse algo?
Ele não se lembrava. Fiquei aliviada por um momento, e então suspirei e fiquei pensando que era melhor eu não dizer que havíamos ficado.
-Não aconteceu nada. –Eu disse tentando transmitir confiança naquilo o que eu estava dizendo. –Eu apenas te encontrei caído e bêbado no quarto, resolvi te ajudar, fiquei com você esperando você acordar, nós conversamos um pouco... Ai eu ia tentar te levar pra casa, mas eu não iria conseguir te carregar, então te deixei lá. Me desculpe.
Joe começou a rir.
-Não precisa se desculpar sua boba. –Ele disse sorrindo. –Fui eu quem foi o idiota e bebeu até cair. Mas por que você saiu correndo?
Demorei pra responder. Eu não sabia o que dizer.
-Eu... Er...
-O que?
-Eu precisava ir ao banheiro. Assuntos femininos. –Não acredito que acabei de dizer uma besteira dessas. Estou sentindo meu rosto corar.
-Ah... Entendi.. –Ele disse meio sem graça.  –Estamos conversados.
-É... –Eu disse rindo. –E ai, o que vai fazer hoje?
-Ficar aqui com você... Não tem nada melhor pra fazer mesmo. –Ele disse brincando.
-Você é tão engraçadinho. –Eu disse batendo nele.
Ele então se levantou e foi pra perto da janela. Permaneci na cama apenas fiquei o observando. Ele tirou um maço de cigarros do bolso e um isqueiro e acendeu.
-Quer um? –Ofereceu e eu o olhei com desgosto.
-Não Joseph. Não gosto de cigarros e nem de te ver fumando.
-Mas eu gosto Demetria. Você já provou? –Ele disse dando uma tragada e me olhou de um jeito tão sexy... Não, não vou aceitar isso.
-Não, e nem vou provar. –Disse me levantando. –E seu amiguinho cigarro, não é bem vindo aqui. –Eu disse arrancando da boca dele e partido o cigarro em dois.
-Nossa ok estressadinha. –Ele disse rindo.
-Por que você fuma Joe?
-Não sei... –Ele disse virando o rosto. –Me sinto melhor sabe? Parece que meus problemas se afastam a cada tragada. É a solução pra tudo.
-Joe olha pra mim. –Eu disse colocando minhas mãos em seus ombros. –Isso te faz mal. É sério. Sou sua amiga certo? –Ele fez sim com a cabeça. –Então que tal eu te ajudar a afastar seus problemas? –Eu disse sorrindo e logo vi um largo sorriso se abrindo em seu rosto.
-Tudo bem. Não te prometo que vou parar, mas quem sabe você não me ajuda.
-Ai sim. –Eu disse dando um tapinha fraco no rosto dele.
-Enfim, o que vamos fazer no seu quarto Demetria? –Ele disse me olhando e sorrindo. Seu olhar era tão sedutor.
-Não faço ideia...
Ele então saiu de perto da janela e se jogou em minha cama. Fiquei apenas olhando e sorrindo para ele.
-Vem cá. –Ele disse pedindo para que eu me sentasse com ele.
Fui até minha cama, e cuidadosamente me sentei perto dele. Não estávamos bem sentados, estávamos quase deitados. Joe então tirou seu celular do bolso e pegou seu fone de ouvido no outro.
-Quer ouvir música boa? –Ele disse oferecendo uma das partes do fone. Coloquei no meu ouvido e sorri. Então ele procurou uma música e apertou play. Sorri ao começar ouvir aquela música.
-Eu gosto dessa música. –Disse olhando em seus olhos.
Era a música “Somewhere Only We Know” eu tinha uma conexão muito grande com essa música, não sei explicar, mas ela sempre me faz sentir melhor.
-Sim, essa música é muito boa. –Ele sorriu também olhado em meus olhos.
Estamos bem próximos que eu podia sentir a respiração dele. Eu me sentia segura perto dele, era estranho o ritmo que meu coração batia quando eu estava ao seu lado. É algo inexplicável ter esse tipo de sentimento.
Aos poucos fui encostando minha cabeça no peito de Joe, até que então me deparei que estávamos deitados. Agora a música era outra. Mesmo assim continuamos curtindo cada minuto daquelas belas melodias. Eu podia sentir as batidas de seu coração, que estavam em ritmo acelerado, assim como o meu. Joe envolveu um de seus braços em meu ombro e assim permanecemos por um bom tempo. Ele mexia nos meus cabelos, o que me dava um pouco de arrepios, mas era tão bom.

Lentamente abri meus olhos e percebi que Joe não estava mais aqui comigo. Eu dormi. Levantei da minha cama e procurei pelo quarto, ele não estava mais aqui. Suspirei profundamente ao lembrar-me do dia que passei. Tudo passou tão rápido e foi tão bom ficar com Joe.
Peguei meu relógio e vi que já eram cinco da tarde. Resolvi tomar um banho. Me despi, liguei o chuveiro e entrei de cabeça debaixo da água quente e relaxante. É tão estranho que a hora do banho parece a hora de relaxar e pensar nas coisas da vida. Vieram tantas coisas à minha mente, como o que eu sinto pelo Joe, o que eu sinto pelo Logan... Eu preciso esvaziar minha mente, tem tanta coisa passando por aqui.
Sai do banho, me enxuguei e coloquei um moletom da universidade de Berkeley que era do meu pai. Chegava quase nos meus joelhos. Enrolei uma toalha nos meus cabelos e resolvi ler um pouco. Estou lendo um francês chamado “La Vie En Rose”. Estou me esforçando para entender, e estou entendendo várias partes. É bem legal.
Depois de ler algumas páginas do livro, ouvi batidas na minha porta e fui abrir.
-Oi Demi. –Ele disse com aquele lindo sorriso no canto do rosto.
-Olá Cory. –Eu retribui o sorriso.
-Posso entrar?
-Claro. –Ele entrou.
-Fique à vontade. –Eu disse sorrindo e ele se sentou em uma cadeira perto da minha escrivaninha. –E ai, o que te trás a minha humilde residência?
-Estou precisando de uma amiga... Sabe pra conversar.
-Então pode falar. –Eu disse sorrindo. Eu acho tão fofo ele vir me procurar pra conversar, sabe os garotos de hoje em dia não fazem isso.
-Hoje quando você saiu, eu me sentei lá com a Lea. Nós conversamos e tomamos um café.
-Me conte tudo. Até os detalhes.
----- flashback do Cory-----
-Lea? –Eu disse chegando e me sentando na poltrona do Starbucks.
-Oi... É Cory certo? –Ela disse me cumprimentando.
-Sim... –Eu disse sorrindo. –As meninas foram embora, resolvi te fazer companhia.
-Ainda bem. Não gosto de ficar sozinha. –Ela disse sorrindo, aquele sorriso quase me fez derreter.
-Então fico honrado de te fazer companhia. –Eu disse sorrindo e ela soltou um risinho. –Vou pegar um café para mim. Quer algo?
-Não, obrigada.
Fui até o balcão e pedi um expresso médio. Peguei meu café e voltei até a mesa.
-Então Lea...
-Então Cory... –Ela disse me imitando e eu soltei um riso.
-Você é dos Estados Unidos certo?
-Sim. Você não?
-Não... Sou canadense.
-Ah que legal. –Ela disse empolgada. –Eu sempre quis conhecer o Canadá.
-É bem legal. Quando eu voltar para lá você pode me visitar se quiser.
-Com certeza irei. –Ela sorriu como um anjo.
Fiquei admirando sua beleza e me perguntando como poderia existir uma criatura tão linda como esta em minha frente.
Ficamos conversando sobre filmes e livros. Tínhamos muitas coisas em comum. Lea sempre ria quando eu fazia alguma piada sem graça e eu não conseguia parar de sorrir por um instante.
-Quer dar uma volta pelo shopping? –Eu disse quando acabei meu café.
-Claro. –Então nos levantamos e fomos andar pelo grande shopping.
Há uma fonte incrivelmente linda dentro do shopping. Fomos até lá e nos sentamos bem de frente para a fonte.
 -Lea posso te perguntar uma coisa?
-Claro.
-Não quero te chatear... E se não quiser responder sem problemas... Mas... Aquele dia da festa na sua casa, a Blanda disse algo que te chateou muito. O que aconteceu?
Vi que Lea de repente ficou um pouco abatida.
-Me desculpe, eu não deveria ter perguntado isso... Vamos mudar de assunto.
-Não... Tudo bem. –Ela disse forçando um sorriso. –É que eu tinha um namorado. O Theo. –Ela suspirou e continuou. –Estávamos juntos há um ano e três meses. –Vi os olhos de Lea se encherem de lágrimas. –Não quero falar sobre isso.
-Tudo bem. –Eu disse sorrindo e toquei a mão dela para demonstrar apoio. Ela sorriu.
-Acho que eu já vou embora... –Ela disse um pouco sem graça.
-Você quer uma carona?
-Eu gostaria, -Ela disse sorindo. –Falei para o meu motorista ir embora.
-Então vamos. –Eu sorri e fomos até o estacionamento, Lea me seguiu.
-Qual é o seu carro?
-Na verdade é aquela moto ali. –Eu disse rindo. –Você tem problemas com motos?
-Não... É só que... motos são radicais e você parece ser bem certinho. –Ela disse rindo, seu riso é tão contagiante.
-Eu sou certinho. –Eu disse rindo com um pouco de sarcasmo e malícia. Abri o compartimento da moto e tirei os capacetes. –Tome. –Eu entreguei um dos capacetes para ela e coloquei o meu. Subi na moto e ela também. Envolveu seus braços em minha cintura, então dei a partida.
Chegamos até a república, Lea desceu e tirou o capacete e eu também desci. Estávamos ali na frente e ela sorriu para mim.
-Muito obrigada pela carona Cory... –Ela então se aproximou e beijou meu rosto. –Não só pela carona, mas pela companhia também.
-Não tem de que. –Eu sorri e ela entrou.
------- fim do flashback--------
-Depois disso tudo eu pensei em vir te dar um oi. –Ele disse sorrindo.
-Cory está vendo só? Vocês já estão ficando amigos. –Eu disse sorrindo, estava tão feliz por Cory.
-É... eu acho que gosto dela. Quero dizer, ela é bem bonita, mas não é só isso que me faz gostar dela sabe? Eu gosto do jeito que ela me faz sentir... Eu me sinto bem quando estou com ela. Sei que não passamos muito tempo juntos, mas já me sinto assim.
-Awn Cory, vocês ainda vão se casar um dia, anote isso.
-Nem sei o que dizer. –Nós rimos. –Melhor eu ir embora... Tchau Demi, obrigada pela conversa. –Ele beijou minha bochecha.
-Tchau garanhão. –Eu ri e ele saiu.


Continua...
Ok já sei que vocês querem nos matar pela demora, a culpa é toda minha >ju< porque eu demorei pra terminar de escrever o capítulo.. O tempo estava muito curto, sei que vcs já estão acostumados com essa desculpa, mas realmente a situação da escola é foda usando o português claro. hahaha, mas e ai, o que estão achando? Gostaram do capítulo? Momento jemi fofo né? <33 Monchele também <3 Comentem o que estão achando.
No mínimo 10 comentários para o próximo cap.
E tem o lance de que se alcançarmos os 250 followers iremos fazer uma surpresinha <33

Beijos seus lindos 




15 comentários:

  1. Capitulo perfeito
    Jemi e Monchele amo demais *.*
    Eu sabia que era o Joe
    Postem logo
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Que perfeito <3 <3
    Eu adorei tudoo
    Posta logoo
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Amei monchele s2 escreve mais cenas deles.
    Posta Logo

    ResponderExcluir
  4. Amei como sempre o capitulo ...

    ResponderExcluir
  5. Oummm perfeito como sempre ...
    Amei, posta logo !!!

    ResponderExcluir
  6. oiii capitulo mais q perfeito...sera q vc poderia divulgar pra mim ? http://tati-joeedemi.blogspot.com.br/
    bjss

    ResponderExcluir
  7. eu sei que eu nunca comentei aqui, mas eu sempre acompanhei as fics de vocês e sinceramente eu amo todas elas <3 minha preferida sempre foi e sempre será I Can't Keep My Eyes Of You <3333 da vontade de ler tudo de novo ç.ç
    vou falar sobre o capítulo.
    Eu acho o Cory um fofo, lindo! Ele e a Lea formam um belo casal. quero que eles fiquem juntos logo.. Pena que o Joe não se lembrou de nada porque ai o clima ia ficar meio tenso né islnkjzm mas o Joe se lembrasse ou não (que é o caso) ia ficar perfeito de qualquer jeito.
    vou passar a comentar aqui agora, hhaha
    Não demora pra postar por favor!!
    ta perfeito o capítulo assim como a fic toda (:
    Beijos
    Catch me

    ResponderExcluir
  8. Olá!!!, Deus seja contigo, tenha um final de semana abençoada, amiga eu estou aguardando o próximo capitulo nossa esse capitulo esta maravilhoso, SUCESSO AMIGA.
    já estou te seguindo aguardo retribuição.
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br
    Canal de youtube: http://www.youtube.com/NekitaReis

    ResponderExcluir
  9. Leitora nova aqui .... Apaixonada pela fic ... Pena que o post demora muito pra sair :( ....

    ResponderExcluir
  10. AHHHH AMEEI.. <3
    Dem sua burra poa vc não falou do beijo? OMG O Cory ta xonadinho pela Lea.. Q fofo moment Jemi..
    Surpresa?MARATONA FAZ PLEASE..
    Posta logo
    Xoxo

    ResponderExcluir

Comente para o próximo cap. (: