domingo, 18 de agosto de 2013

1ª Temporada Meet You In Paris - 9º Cap:"Ok, agora vou me retirar porque é meio constrangedor ver meu professor de cueca"



Ela ficou me encarando por alguns segundos. Que baita desgraça. Eu recusei a carona com Miley e Nick achando que ia sozinha com Joe, até eu ver a namoradinha dele.
-Oi Blanda. –Eu disse forçando um sorriso.
-Vamos logo. –Ela disse virando a cara e saindo. Joe não saiu ficou me olhando com uma expressão de vergonha.
-Me desculpe por ela... Você está bem?
-Estou sim. –Forcei mais um sorriso. –Vamos?
-Claro. E você está muito bonita.
-Obrigada, você também não está nada mal para um americano de sotaque britânico. –Eu disse e nós dois rimos.
-O que é tão engraçado? –A ingrata disse nos olhando parada como se quisesse que acelerássemos para chegarmos logo.
Então começamos a andar e chegamos até o carro. Quando chegamos tinha um garoto encostado no carro. Ele era bem alto. A luz do poste que batia em seu rosto mostrava suas belas feições. E ele era realmente alto. Eu gosto de garotos do meu tamanho, e ele era bem maior do que eu. Mas não deixava de ser bonito. Quando percebi Joe já estava o cumprimentado e nos apresentando.
-Demi, esse é o Cory. Meu colega, ele mora aqui em Paris, mas ele é do Canadá.
-Muito prazer Cory. –Eu disse apertando a mão dele e sorrindo. Ele sorriu de volta.
-O prazer é todo meu Demi. Joe falou de você uns dias atrás.
-Falou é? –Eu disse sorrindo. –Espero que tenha falado bem! –Eu disse brincando.
-Dá pra irmos logo? –Blanda disse num tom de voz insuportável. Ela é sempre tão ridícula assim?
Enfim, entramos no carro e depois de alguns minutos Joe estacionou o carro em frente a uma casa bem grande e bonita.
Descemos do carro e Cory começou a puxar papo comigo.
-Então você conhece a Lea?
-Ainda não. Pretendo conhecê-la hoje. –Eu disse sorrindo.
-Eu também não conheço. –Ele disse com um lindo e tímido sorriso no canto do rosto.
-Então caso fiquemos forever’s alones na festa podemos ficar juntos. Já que não conhecemos a anfitriã. –Eu disse rindo.
-É isso ai. –Ele também riu.
Entramos na casa, algumas pessoas já estavam com copos na mão bebendo algo que não sei dizer o que era, e é realmente uma casa grande. Então uma garota baixinha de longos cabelos pretos veio em nossa direção e abraçou Joe.
-Que bom que você veio Joe! –Ela disse em um tom doce de voz. –Olá Blanda. –Ela disse em um tom de voz mais rude e apenas fez um aceno com a cabeça pra ela. Só ela que não percebe que ninguém gosta dela? Também desagradável desse jeito.
-Bom te ver Lea. –Ele disse sorrindo. –Essa é a Demi. –Disse me apresentando e apertei a mão dela e dei meu melhor sorriso. –E esse é o Cory. –Quando olhei para o rosto de Cory notei que seus olhos estavam fixados em Lea e estavam quase brilhando. Percebi que era aquela carinha de quando um menino acha uma menina bonita. É realmente, Lea é muito bonita, porém ela não deu muita bola para o pobrezinho. Eles apenas apertaram as mãos e ele ainda não havia tirado os olhos dela.
-Pessoal fiquem a vontade. A casa é um pouco grande, mas podem usar qualquer cômodo.
Disse um “obrigada” apenas movimentando a cabeça.
-Joe vamos beber algo? –Blanda disse puxando o braço dele feito uma criança.
-Vamos amor. –Ele respondeu. –Bom, vou pra lá, querem alguma coisa?
Eu e Cory nos olhamos.
-Não. –Dissemos juntos.
Então Joe e Blanda saíram. Eu e Cory ficamos em pé nos olhando e estávamos pensando tipo ‘legal, o que vamos fazer?’
-Quer se sentar? –Ele disse apontando para um sofá há alguns passos dali. Fiz um sim com a cabeça e nos sentamos.
-Então você é Canadense... Eu sempre quis conhecer o Canadá!
-É bem legal lá, eu adorava, mas aí meu pai se casou com a Audrey e ela é cidadã daqui e então tivemos que nos mudar... Mas eu gosto daqui, é bem legal também.
-Ah... Entendi. Você sente falta de lá? Porque eu sinto tanto a falta da minha casa.
-Sim, sinto muito falta de tudo. Onde você mora?
-Newport. Conhece?
-Já ouvi falar... A mãe do Joe mora por lá né?
-Sim, em uma cidade há uns 40 quilômetros de distância.
-Ah interessante...
-Então..
-Então...
Ficamos sem falar nada, nem assunto nós tínhamos. Eu pensei em perguntar o que ele achou da Lea, mas não somos tão íntimos para eu fazer uma brincadeirinha dizendo que ele ficou babando por ela.
-O que achou da Lea? –Perguntei para quebrar o gelo, mas não disse nada demais.
-Ela é bem bonita... E parece ser legal. –Ele disse tentando disfarçar.
-Qual é você gostou dela né? –Eu disse sorrindo e vi surgindo no canto de sua boca aquele mesmo sorriso. É fofo.
-Não... Quero dizer... Sim. Mas não. Entendeu?  -Ele disse confuso. Eu comecei a rir.
-Sim, entendi. Você a achou bonita e gostou dela, mas também não é aquele amor à primeira vista ridículo que só se passa em novelas mexicanas. –Eu disse rindo e ele concordou e caiu na risada também.
-Então, o Joe falou bem de você. Ele disse que mesmo te conhecendo há pouco tempo ele já te considera uma amigona. E ele estava certo quando disse que você era bonita. –Meu Deus o Joe disse ao amigo dele que eu sou bonita?
-Ele disse é?
-Sim. –Ele disse sorrindo. –E realmente é verdade o que ele me disse.
-Ah.. –Eu disse e senti meu rosto corando.
-E ai, gostando de Paris? –Ele disse mudando completamente o assunto.
-Sim é fantástico, mas ainda sinto falta de casa...
-Realmente é uma cidade linda... Mas nossa casa sempre é melhor né? –Ele disse rindo.
-Mas pelo menos estou fazendo bons amigos. –Eu disse sorrindo e ele retribuiu. Não sei dizer se estávamos exatamente flertando, mas apenas o vejo com um grande amigo futuramente.
Depois de uns minutos conversando sobre coisas do dia a dia Joe voltou de mãos dadas com Blanda. Aquilo fez minha cabeça esquentar, não quero admitir que sinto ciúmes... Quer dizer eu não sinto ciúmes, só não gosto de ver os dois juntos.
-Tem lugar pra mais dois aí? –Ele disse se sentando ao meu lado e Blanda se sentou também.
-Claro... –Eu disse me afastando um pouco dele e indo mais perto de Cory para evitar confusões  com Blanda, mas fiz isso discretamente.
-Nossa que festa mais chata. As festas da faculdade são bem melhores. –Ela disse. Que menina ignorante.
-Amor ainda nem começou direito. –Ele disse tentando convencê-la de que a festa será boa, mas uma novidade pra ela: com essa infeliz ai a festa vai ser uma merda.
-Ai Joe! Como você é chato. Eu disse que não queria vir nessa festinha. –Nossa o sangue começou a correr pelas minhas veias com vontade de estapear essa garota.
-Joe você pode me levar até a cozinha, por favor? Quero beber algo... –Eu disse querendo o levar para outro lugar.
-Claro. –Ele disse se levantando rapidamente e eu também me levantei. –Já volto. –Ele disse beijando a bochecha de Blanda e ela fez uma expressão de “tanto faz”
Joe foi à minha frente e fui seguindo ele, a cozinha era um pouco longe, a casa era realmente grande. Quando chegamos lá estava vazia.
-Então... –Ele disse me olhando.
-Você está bem?
-Sim. –Ele disse desviando o olhar.
-Joe. –Eu disse me aproximando. –Não fica assim por causa dela.
-É que ela me tira do sério. –TERMINA COM ELA ENTÃO IDIOTA! –E eu não sei se devo terminar ou não.
-Joe o que você quer? –Eu disse fazendo-o olhar nos meus olhos.
-Eu não sei exatamente o que quero. Mas acho que não quero mais ficar preso à ela. –ISSO ISSO ISSO ISSO! Meu coração bate mais rápido. Ele disse isso mesmo? Tento não demonstrar minha animação, não sei se estou conseguindo realizar isso com sucesso, mas quem liga?
-Faça o que te faz sentir melhor. –Eu disse sorrindo e passando a mão no ombro dele, como um gesto amigável.
-Que tal uma bebida pra esquecer tudo isso? –Ele disse pegando uma garrafa de tequila e dois copos de shoot.
Eu não sou to tipo que bebe, mas uma dose não vai fazer mal né? Peguei o copo e sorri e ele então retribui o sorriso e encheu meu copo. Eu ia beber até que ele me parou.
-Calma Demetria... Parece que você é inexperiente nisso. –Ele disse com um sorrisinho com jeito safado no canto do rosto.
-É, não sou de conhecer o que tem que fazer pra beber. Temos que fazer a dança da chuva? –Eu disse ironizando.
-Limão e sal. –Ele disse pegando e cortou o limão em quatro. –Você faz o seguinte, me dá sua mão. –Estendi a mão e ele jogou sal na extremidade entre o polegar e o indicador. –Agora me deixe fazer na minha mão. –Ele fez o mesmo. –Agora é só lamber o sal. Pronta?
-Sim.
-1... 2 ...3 –Então por mais esquisito que seja lambi todo o sal que estava na extremidade de minha mão e depois tomei a dose de tequila assim como Joe.. –Rápido o limão. –Ele disse apontando e eu peguei o limão, coloquei na boca e o chupei. Me engasguei um pouco e comecei a tossir. Joe e eu começamos a rir.
-Você é uma pateta Demi. –Ele disse rindo.
-Eu sei. –Eu disse rindo também.
-Mais um shoot?
-Talvez mais tarde....
-Ah eu já cortei o limão em quatro, só mais uma Dem, por mim? Pela nossa amizade? –Ele disse fazendo biquinho e não resisti.
-Ok só mais uma ok?
-Ok. –Então antes de tomarmos ele levantou o copo. –Um brinde à nós!
-Um brinde a nós! –Repeti e fizemos tudo de novo, sal, tequila, limão, porém dessa vez não me engasguei.
Então paramos por ali. Colocamos os copos em cima da bancada e acidentalmente nossas mãos se tocaram. Então sem falarmos nada, apenas nos olhamos e nossas mãos continuaram perto. Perto até demais.
Então nossos olhares ficaram fixos, um encarando o outro. Meu coração começou a acelerar, e acelerar e acho que isso resulta em minhas mãos começarem a suar.
“Joe!” Ouvimos uma voz vinda de longe nos fazendo retirar as mãos dali no mesmo instante.
Então a voz se aproximou. Era ela. Tinha que ser. Para estragar tudo. Blanda.
-Vocês estão demorando demais. O povo já está chegando. Vamos Joe. –Ela disse puxando ele pelo braço.
-Te vejo lá? –Ele disse sorrindo.
-Sim. Eu já vou.
Então quando ele saiu com a namoradinha escrota dele, eu fiquei ali um pouco pensando nas coisas. Não estava me sentindo muito bem, minha cabeça estava latejando e ficava repetindo o momento em que nossas mãos se tocaram. Não pode ser possível, eu não posso sentir algo assim por ele, na verdade eu não posso sentir nada por ele.
Então ouvi um barulho estranho de algo caindo ou algo do tipo, resolvi “seguir” o barulho. Não estava muito longe da cozinha, parecia vir de trás de uma porta que ficava ali bem próximo. Fiquei pensando se deveria ou não abrir e então resolvi colocar minhas mãos na maçaneta e então gira-la. Quando abri então a porta, me deparei com dois corpos semi-nus se pegando.  Não eram apenas dois corpos.
-Nina? –Eu disse surpresa. –Professor Ian? –Disse ainda mais surpresa. Então ambos me olharam com medo e eu fiquei olhando confusa, e não pude deixar de notar que corpão que Ian tem. –Me desculpe, eu... eu não queria interromper.
-Demi você não pode contar isso para ninguém.
-Fica calma Nina, eu não sou nenhuma fofoqueira. –Eu disse sorrindo tentando passar confiança. Realmente eu não vou contar para ninguém, pois além de Nina ser minha amiga (ok não exatamente amiga) eu gosto das aulas do Ian, e não quero que ele seja demitido por ter um caso com uma aluna.
-Muito obrigada Demi, eu confio em você! –Ela disse sorrindo.
-Ok, agora vou me retirar porque é meio constrangedor ver meu professor de cueca. –Eu disse rindo e sai de lá fechando a porta.
Ual, Nina e Ian, quem diria... Bem, após ver toda essa cena, resolvi ir até a sala. Tinha muito mais gente do que quando eu cheguei, vi até Nick e Miley sentados no sofá conversando, eu ia me juntar, mas lembrei de tudo o que a Miley havia me dito e resolvi não interromper.
Joe estava conversando com Lea, Blanda estava com uma cara de bosta como sempre e Cory estava sozinho. Resolvi me sentar novamente ao lado dele.
-Estou de volta.
-Oi, -Ele disse sorrindo alegremente ao me ver. –Ainda bem que você voltou, não aguentava mais ficar ouvindo a Blanda reclamar então decidi ficar sozinho e eu não gosto de ficar sozinho.
-Mas e aí, já falou com a Lea hoje?
-Ainda não. –Ele disse meio desapontado.
-Então vem. –Eu disse me levantando e puxando ele pela mão. Fomos até perto de Joe e Lea e nos sentamos. –Oi pessoal.
-Oi. –Joe disse sorrindo.
-Olá. –Disse Lea. –Estão gostando da festa?
-Sim, com certeza. –Disse Cory sorrindo para ela, que não retribuiu com tanta emoção.
-O que vocês acham da gente fazer algo interessante? –Disse Blanda. –Essa festa tá muito chata.
-Tipo o que querida? –Disse Lea.
-Rodar a garrafa, jogar “eu nunca” ou qualquer coisa mais útil do que ficar olhando pra esse seu rostinho.
-Blanda! –Joe disse bravo com ela.
-Não Joe tudo bem. –Ela disse sorrindo com um pouco de maldade no olhar. –Vamos jogar eu nunca.
-Miley, Nick, venham também! –Ela os chamou. Então formamos uma rodinha no chão, eu,  Cory, Lea, Joe, Blanda, Nick e Miley respectivamente. –Vou pegar a tequila e já volto. –Ela disse se levantando. –Você pode me ajudar a trazer os copos? –Disse perguntando a Cory. Fiquei feliz por ele. Então os dois foram até a cozinha e depois de alguns minutos voltaram com a tequila e os copos.
-Tá na hora de começar. –Disse Joe encarando todos e mordendo o lábio. Isso foi extremamente sexy.


 Continua....
E ai pessoal o que estão achando? Bom esse capítulo não está extremamente bom, mas o próximo trás muitas surpresas, confusões e mil tretas então fiquem ligados. Mas e aí sentiram o clima Jemi na hora que a mãozinha deles se tocaram? Hm..... o que será que vai rolar no próximo capítulo hein? Vocês não podem perder, está demais! No mínimo 10 comentários para o próximo.

Ps: desculpa a demora pra postar esse, é que com a semana de provas na escola ficou bem difícil arranjar um tempo pra escrever.


46 comentários:

  1. super show !!! nossa, a Blanda é nojenta pakas ... vadia (sorry)

    possta logooo

    ResponderExcluir
  2. muito ansiosa para o jogo hahaha
    que fofo o momento Jemi *-*

    Posta Logo XD

    ResponderExcluir
  3. Amei
    ai joseph termina logo com a Blanda meu
    Quero Jemi

    posta logo

    ResponderExcluir
  4. Ameii o Capitulo =D
    Poste logo!! Bjs

    ResponderExcluir
  5. Amei ta perfeito
    Esse jogo vai dar que falar
    Posta logo
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Quero Niley no próximo hein kkkkkkkkkkk
    Posta logo
    Beijão
    Ps: To amando

    ResponderExcluir
  7. Aaaa que perfeito
    A fic tá começando
    A ficar emocionante...
    Posta logo
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. só acho que esse jogo vai ser muitooo bom pra Jemi. louca pra saber.
    Postaaa logooo pleaseee

    ResponderExcluir
  9. oi, selinho pra você no meu blog
    http://minifics-jemi.blogspot.com.br/2013/08/happy-b-day-demetria-lovato-selinho.html :)

    ResponderExcluir
  10. Heeeeeeey ... amei o cap ! <3

    Tem selinho pra vc ... http://jemilovely.blogspot.com.br/2013/08/selinhos.html

    bjss

    ResponderExcluir
  11. Oi, amor
    tem um selinho pra vc no meu blog :)

    http://jemi-umamorsemlimites.blogspot.com.br/2013/08/desculpas-aviso-selinho.html

    ps: o capítulo ta perfeito

    ResponderExcluir
  12. Oiee,
    Tem um selinho pra vc *-*
    http://amor4everjemi.blogspot.com.br/p/selinhos_19.html
    bjuss

    ResponderExcluir
  13. Ta linda a Fic <3
    Posta logoooo! ~ansiosa para o próximo capitulo ~ :D

    ResponderExcluir
  14. POSTAAAAAAAAAAAAAAAA

    ResponderExcluir
  15. Oi querida!
    Kd o capitulo novo?
    Estou curiosa aki já !!!
    Beijosss

    ResponderExcluir
  16. Hey
    Quando é que vais postar?
    Estou quase a morrer de curiosidade...
    Bjs

    ResponderExcluir
  17. Posta logo ou eu juro que falo para o garoto que gosta de HP que você gosta dele ú.ú



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nossa, nossa '-' '-' '-' '-' '-' não sei expressar um xingamento bom o bastante pra isso

      Excluir
  18. Posta logo esse capitulo pelo amor de Deus .!

    ResponderExcluir
  19. Estão sem idéias pra continuar essa fic? Que demora absurda pra postar essa continuacao!

    ResponderExcluir

Comente para o próximo cap. (: